segunda-feira, 1 de agosto de 2011

VERONIKA DECIDE MORRER

Algumas coisas são mesmo sem explicação. Por exemplo, sempre que eu faço alguma viagem na Páscoa, surge em meu caminho, de maneiras mais improváveis, algum livro do Paulo Coelho, e por ocasião, desfaço-me do preconceito e acabo lendo. Acho meio bizarra essas coincidências, mas tudo bem, o mundo geralmente é bizarro e inexplicável.

PAULO COELHO – não sou um leitor assíduo da obra dele, o excesso de ‘ocultismo’ da pessoa também não é algo que eu aplauda, mas acho que há muita pichação injusta a seus livros. Ele escreveu o livro brasileiro mais vendido em todos os tempos e também já esteve em 1º lugar da lista dos mais vendidos em 18 países. Vamos considerar isso!!

Numa Páscoa dessas encontrei “VERONIKA DECIDE MORRER”. O bom de uma leitura despretensiosa e descomplicada é que podemos nos surpreender. Pela 1ª vez na vida me vi descrito, em detalhes, nas características psicológicas de um personagem, e isso foi desconcertante, principalmente por que essa personagem estava decidia da morrer.


NÃO! Suicídio é absolutamente longe da minha realidade. Amo muito a vida e depressão passa a léguas da minha pessoa. Mas a morte do livro tinha outros mil significados recônditos. Havia ali, naquele momento, uma outra mensagem além da obvia escrita para os rasos.

Aconteceu que em 2009 o cinema americano resolveu adaptar a obra para as telonas. Eu fiquei ávido! Porem o filme passou completamente desapercebido! O sucesso que imaginei possível revelou-se um vácuo! 

Três anos depois, essa semana, assisti ao filme em casa, e pude entender a razão do insucesso. Realmente o filme é arrastado, chato, sem brilho, sem força. UMA PENA, afinal a adaptação de uma obra brasileira era para ser um evento! [ufanismo – mode ON].

Se alguém estiver em duvida, não raro, entre livro e filme, por favor, leia o livro. 

“Levava até as últimas conseqüências muitas coisas em sua vida, mas só o que não era importante – como prolongar brigas que um pedido de desculpa resolveria [...] fora intransigente justamente naquilo que era mais fácil: mostrar para si mesmo sua força e indiferença, quando na verdade era frágil, jamais conseguira destacar-se nos estudos, nas competições esportivas de sua escola, na tentativa de manter a harmonia em seu lar.
Superara os seus defeitos simples, só para ser derrotado nas coisas importantes e fundamentais. [...] dera a todos os seus amigos a impressão de ser um modelo que eles deviam invejar – e gastara o melhor de suas energias tentando se comportar a altura da imagem que criara para si mesmo.
Por causa disso, nunca lhe sobraram forças para ser ele mesmo – uma pessoa que, como todas as outras do mundo, necessitava de outros para ser feliz.”

10 comentários:

Clenio disse...

Comecei a ler o livro e achei risível - como toda a obra "literária" do Paulo Coelho - e o filme não passará sob meus olhos nem pra salvar minha vida...

Mas, enfim...

Abraços
Clênio
www.lennysmind.blogspot.com
www.clenio-umfilmepordia.blogspot.com

Michele P. disse...

João

Confesso que me deixei levar pelo preconceito e nunca li Paulo Coelho.
Não sei se um dia farei, mas a tua indicação é convidativa.

Sempre boa leitura por aqui!

Um abraço

Wanderley Elian Lima disse...

Olá João
Também não sou fã de Paulo Coelho, acho sua literatura comercial.
Voltei.
Bjux

david era uma vez... disse...

Ola João...
Digo a vc que, não sou fã de PC. O unico livro que li foi As Valquirias na época do seu lançamento (detesto dizer essas coisas que denunciam minha idade) Li, achei um livro X, nada de avassalador.. nem nada...
Passou-se uns meses encontrei uma conhecida Bicho Grilo que morava na Suíça e ela estava lendo o mesmo livro, essa mulher começou a falar coisas do livro, ela viajava tanto nos escritos do Paulo, que eu comecei a duvidar que eu tinha lido o mesmo livro. Ou seja, ler Paulo tem que estar com espírito de Paulo... senão vc lê uma historinha apenas!

Abraços meu querido

Diana Ƹ̴Ӂ̴Ʒ disse...

Me encantan las obras literarias de Paulo Coelho y precisamente "Veronika decide morir" es mi preferida del autor, lloré mucho la primera vez que terminé de leer el libro.

Un saludo desde Lima-Perú.

Diana

Angel disse...

Adorei o titulo do blog
Te seguindo

Fred disse...

Toda a Páscoa um livro do Paulo Coelho?
Acho que o problema tá em outro Coelho: no caso o da Páscoa que tá querendo te sacanear... hahahaha!

Não li este e não vi o filme... talvez por sofrer a infuência dessa pichação que mencionas! Achei interessante. Se conferir, depois te conto!

Abração, JoãoPédeCoelho, ops, digo, deFeijão!

Rabisco disse...

Olá João!

Na verdade foi mesmo há bastantes anos atrás que li este livro... e, confesso, era essa uma fase complicada e ajudou-me bastante a entender a vida de outra forma.
Isto foi antes de Paulo Coelho se ter tornado moda e de tantas pessoas nem sequer lerem por isso e por outros motivos afins.
Na verdade é que alguns são até muito bons.

Bem, há uns tempos também encontrei uma publicação sobre a existência do filme e estranhei, nunca tinha ouvido falar da sua existência.

Fiquei feliz, a história tinha tudo para ser um bom filme.
Afinal, agora entendo o porquê de ter passado despercebido!

Abraço grande

http://www.rabiscosincertossaltoemceuaberto.blogspot.com/

Rodrigo M disse...

Olá,

Bom, acredito que li quase todos os livros do PC. Não posso dizer que sou fã porque também li muitos livros de muitos autores. A leitura me agrada. Mas enfim, quanto à obra dele o que posso dizer é: não se pode esperar maravilhas quando já se lê esperando decepção, comercialismo e ocultismo.

Não me recordo quando li VDM, mas sei que gostei muito. Do filme não gostei tanto assim.

Mas concordo com você quando diz que talvez tenham criado uma imagem sobre as obras do PC que não condiz com a realidade, até porque a realidade não é única e cada um têm as suas.

E não sei se vc chegou a ler 11 Minutos, mas se não leu o faça - se quiser e conseguir. Não espere maravilhas nem ocultismo, bruxaria, mistérios. Espere estórias simples que podem lhe trazer mais coisas do que simples frases de efeito em revistas de aeroporto. São, ao meu ver, leituras simples mas que podem ser vistas com outros olhos...

Abraço.

railer disse...

tou com este filme em casa pra ver no final de semana. depois volto aqui pra ler seu texto.

e aí, foi ver os macacos?

abraços,
raileronline

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...