quarta-feira, 14 de abril de 2010

CHICO XAVIER


Um filme para todo mundo!

Todo sabe do enorme sucesso que o filme sobre a vida de Chico Xavier (maior médium do Brasil) vem fazendo em todo nosso país, e hoje eu pude entender o porquê.

Eu sempre evito ouvir muitas opiniões e muitos detalhes de pessoas que assistiram antes ao filme, não acho producente criar expectativas, mas quando o filme é sucesso, a distância fica impossível. Acabei então colhendo algumas dessas opiniões e criei essas perigosas expectativas, primeiro passo para a decepção.

Cinema cheio e expectativas alcançadas e melhor, superadas.

O especial do filme é que ele adota um tom diferente pra cada pessoa, de acordo com o momento de vida e a bagagem que o espectador leva para dentro da sala de cinema. Também não precisa ser espírita para entender o que se passa ali. Não é um filme que pregue ou proclame a doutrina de Alan Kardec. O filme (ricamente dirigido por Daniel Filho) respeita o espectador, me respeitou, respeitou minhas crenças.

As atuações foram na medida, os atores, que já são consagrados, não deixaram nada a desejar, assim como a restituição de época, mas a verdadeira carta na manga foi o lado cômico do filme. Essas partes que conferiram leveza ao longa, foram o toque que coroou e me emocionou nessa cinebiografia. Não precisa ser triste para ser tocante, para ser profundo e para alcançar os corações.

Temi sair do cinema com uma carga emocional carregada, mas não foi assim. Sai do cinema muito leve e com mais certeza do que sempre: a vida por aqui é só uma passagem.

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim” 
Chico Xavier

10 comentários:

Tiburciana disse...

ESTOU DOIDA PARA VER O FILME DEVIDO AS MINHAS CRENÇAS (NÃO LIGADAS A RELIGIÃO E SIM AO QUE ACREDITO COMO VERDADE)
CONFESSO QUE TIVE MEDO DE VER E ME DECEPCIONAR COM APELOS EXAGERADOS COMUM A ESSA LINHA DE FILME.
LER O QUE VC ESCREVEU ME DEIXOU MAIS TRANQUILA QUEM SABE SABADO EU VEJA

Cris França disse...

Oi meu amigo!

nossa o meu marido tá louco pra ir ver esse filme, tá ai, vou chamar o maridão pro cinema, vc me convenceu...rs

beijos

Simplesmente Outono disse...

Teus olhos fazem falta , afinal encontrei alguém que gosta deste brincar de "letras" tanto quanto eu.
Feriadão se aproxima pouco a pouco onde assistir Chico Xavier será um dos meus prazeres.
Minhas folhas com carinho.
Simplesmente Outono.

Simplesmente Outono disse...

Postei algumas poucas palavras ou quem sabe até fiz de minha estação o meu confessionário.
Quando puder leia e se quiser, fique à vontade para registrar o teu pensamento.
Minhas folhas com carinho, SEMPRE!
Simplesmente Outono.

Rosan disse...

oi.
não assisti o filme ainda, porque minha cidade pequena não tem cinema...
e não tive oportunidade de ver em Caxias, mas as pessoas queassitiram por aqui, gostaram muito, imagino que vou gostar também...
já li varios livros dele, por isso sempre se acaba criando uma espectativa, espero que corresponda ao que espero ver.

abraço

Rosan

Diu Mota disse...

Um filme sem apelações...Em muitos momentos nos permite risos, e com eles, refletir- o que realmente se ganha em viver apenas para a nossa felicidade.

Lindo.

inté

Simplesmente Outono disse...

De fato não necessita de complemento.
Adorei a visita nesta véspera de feriado aqui no RJ.
Com carinho.
Simplesmente Outono.
Ps.: muita saudade da Redenção.

Nuno disse...

bom blog, João! Força nisto =)

quanto ao artigo, essa temática não é bem do meu agrado, mas irei tentar informar-me até porque achei interessante.

Richard Mathenhauer disse...

João,

Não vi o filme, mesmo porque as filas aqui estão sendo elas próprias um teste de fé. Bom, o que tenho a comentar é que de certa forma (isso é compreensível) virou onda encherem nossa caixa-postal com frases e pensamentos atribuídos ao Chico, esse homem que admiro desde que Eu era criança. Mais que uma apreciação estética, certos filmes, assim como certos livros, devem "mudar a vida da pessoa".
Grande abraço,

Angelo A. P. Nascimento disse...

Assisti ao filme e foi o primeiro que vi manter pessoas sentadas e em silêncio, ao fim.
Tocante muito, pois retrata uma vida de doação.
Se há o lado de lá, o bem e o mal, se tudo não acaba, se há possibilidade de volta, não sei.
Sei que ele viveu a caridade.
Abração.
belo post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...